1. Loading...

Um início humilde

Quando eu tinha doze anos de idade, meu pai chegou do trabalho uma noite e anunciou que iríamos sair para comprar bicicletas. Ele e eu iríamos sair em busca de bicicletas.

"Tá bem Pai", eu disse.

Enquanto estávamos indo escolher bicicletas, meu pai me contou que havia conhecido um rapaz chamado Bevil Hogg, um Sul Africano que tinha uma loja de bicicletas em Madison, Wisconsin. Bevil estava buscando alguém para investir em sua loja. Eu estava pensando numa nova bicicleta e realmente não dei atenção. Compramos duas bicicletas, alguns alforjes para bikes e alguns mapas, e meu pai anunciou que na semana seguinte iríamos pedalar de nossa casa em Beaver Lake, a Fond du Lac e voltar.

É um belo passeio pelas colinas e vales da região de Kettle Moraine. Acho que eu nunca havia pedalado minha bike por mais de dezesseis quilômetros de uma vez, e agora nós estávamos indo pedalar por mais de cem quilômetros em apenas um dia. Não me lembro muito da viagem, exceto que caí ao passar sobre uns trilhos de trem e de que estávamos numa estrada bem movimentada havia alguns quilômetro quando uma carreta passou por mim e quase me jogou fora da estrada. No segundo dia da nossa viagem de dois dias, paramos em um bar fora de Monches. Eu tomei um refrigerante root beer e meu pai, duas cervejinhas antes montarmos nas bicicletas e ir para casa. Nos divertimos muito.

Não muito tempo depois desse passeio de bicicleta, meu pai disse que ele tinha comprado uma loja de bikes em Madison com Bevil chamada Stella Bicycle Shop. Meu pai amava o comércio e estava sempre em busca de grandes oportunidades. Quando o acaso o levou a conhecer Bevil Hogg numa viagem de avião, meu pai decidiu investir em bicicletas.

Depois de começar com uma loja em Madison, eles abriram uma segunda Stella Bicycle Shop em Champaign, Illinois. Meu pai sempre pensou grande, e sua ideia era criar uma rede nacional de lojas de bicicletas em cidades universitárias. Porém, houve um problema. Não deu certo. As lojas perderam dinheiro e meu pai e Bevil as fecharam no outono de 1975. Meu pai e Bevil aprenderam que para ter sucesso, eles não podiam vender qualquer marca; eles precisavam de algo especial. Nenhuma das boas marcas estavam disponíveis para compra então, sua solução foi criar a sua própria marca de bicicletas.

Ninguém estava construindo bikes realmente boas nos Estados Unidos. Bevil pensava que, em vez de ser um comerciante, deveriam fabricar bicicletas de alto desempenho, construídas nos Estados Unidos. A Schwinn vendia muitas bicicletas de segunda linha e bicicletas infantis e havia algumas marcas européias de alto padrão, mas nenhuma, das intermediárias as de alto padrão, era fabricada nos Estados Unidos. Era uma idéia original, algo completamente diferente.

John Burke
Presidente, Trek Bicycle

A Arena do Ciclismo

Oitenta anos antes dos fundadores da Trek chegarem a Waterloo, Wisconsin, a sede de seu novo empreendimento, a Arena de Ciclismo da Associação de Waterloo havia sido fundada em canto no sudoeste da cidade. Precedendo a introdução do primeiro automóvel de Henry Ford por dois anos, ""conduzir"" tinha um significado muito diferente ou seja, conduzir cavalos ou bicicletas. Aqui, os moradores de Waterloo se reuniam em torno de uma pista de terra para interagir, torcer e competir uns contra os outros. Os seres humanos competem por diversão, emoção e pelo desafio. Competir faz parte de nossa natureza. Desde que a bicicleta foi criada, existem corridas de bicicleta. 84 anos depois dos primeiros ciclistas intrépidos se digladiarem naquela pista oval de sujeira, a Trek inaugurou uma nova sede do outro lado da rua. Hoje, a Trek tem uma vista privilegiada do histórico terreno. A pista não está mais lá, mas a natureza humana permanece. Correr sempre fez parte do que fazemos.

Depois de algumas cervejas

Vamos voltar ao inverno de 1975, dois homens se encontraram num bar pouco iluminado em um clássico clube gastronômico chamado The Pine Knoll. Na opinião dos fundadores da Trek, Dick Burke e Bevil Hogg, eles estavam simplesmente realizando uma consagrada forma de fazer negócios no Wisconsin, quando amigos e parceiros se reúnem para uma cerveja para comentar os eventos do dia, planejar o futuro e debater idéias boas e e nem tão boas assim. Depois de algumas cervejas, os homens envolvidos num profundo debate sobre o que chamavam de sua jovem empresa de bicicletas. Hogg queria dar o nome Kestrel, em homenagem à ave de rapina. Burke preferia Trek porque remetia a imagens de viagens e aventuras. Ele devia imaginar que havia algo de notável na palavra, algo que mantinha a promessa de longevidade e liberdade e descoberta e qualidade.

Trek nunca foi apenas um nome. Desde o início, foi uma soma de valores.

Leia mais

Nascida em um celeiro

Trek nunca foi apenas um nome. Desde o início, foi uma soma de valores.

Meses mais tarde, na primavera de 1976, em um celeiro ao sul do Wisconsin, situado entre as suas casas em Madison e Milwaukee, estes dois visionários fundaram uma empresa fabricante de bicicletas de extraordinária beleza artística. Aqui, na cidade geograficamente conveniente de Waterloo, seus sonhos despertaram para a vida.

Havia cinco funcionários na folha de pagamento quando as portas do celeiro abriram em 1976. Em seu primeiro ano, a Trek produziu 904 quadros de de bicicletas de turismo. Tubos de aço, soldados a prata, artesanais e pintados à mão com carinho.

Uma cultura de artesanato e rebelião era fomentada na juventude americana. Cada curva e cada solda era aplicada com um propósito, assim como cada quadro meticulosamente construído rompia o paradigma de qualquer bicicleta boa devia vir da Europa. Trek começou a mudar essa mentalidade.

Hoje, a sede da Trek fica cerca de 1,5 km do celeiro original, em instalações bem maiores. Embora a Trek tenha ficado maior que o celeiro, cada bike que fazemos é uma prova de princípios fundamentais da Trek.

Progressão implacável

As quatro décadas após a nossa fundação testemunharam uma inovação maior que os quatrocentos anos anteriores. As bicicletas não ficaram imunes a esta explosão no avanço tecnológico, e a Trek tem estado na vanguarda do movimento, desafiando continuamente os limites da capacidade da bicicleta. Nosso compromisso implacável com a inovação, honrando nossos princípios fundamentais de construir bicicletas que as pessoas amam e das quais nos orgulhamos, nos levou a onde estamos hoje. Mas sabemos que há muito mais a fazer. O mundo de hoje precisa mais de bicicletas do que nunca. E a Trek está criando um mundo melhor através desta simples e elegante máquina. Venha pedalar com a gente.